Pra nascer temos que morrer primeiro… RENASCIMENTOS DOLOROSOS!

Como crescer sem sofrer? Como ganhar sem perder? Como aprender sem viver?

  • Aprendizados são dolorosos e isso faz parte da nossa construção como indivíduos.

Quando rompemos a placenta com nosso crescimento e saímos ao mundo, choramos desesperadamente, pois achamos que morremos. É claro, de uma hora pra outra deixamos nosso mundo confortável e maravilhoso para encarar uma nova realidade… esse é o nosso primeiro grande desapego nessa vida. Mas se não o fizermos, não nascemos.

E assim a vida segue com novos desapegos a cada grande aprendizado. Perdemos o colo quando andamos, perdemos o peito quando conseguimos nos alimentar, e seguimos perdendo e nos machucando, pra poder aprender, crescer, ganhar.

Mas naturalmente vamos nos apegando a coisas mundanas que nos impedem de crescer, e achamos que a zona de conforto é a coisa mais importante de nossas vidas.

Então vem a pergunta: Como despertar e se libertar dessa Zona de Conforto que nós mesmo criamos, e seguimos buscando cada vez mais?

Você pode ser seu melhor amigo, mas também seu pior inimigo, pois as armadilhas da mente são nosso maior desafio como seres humanos.

Aprender a controlar a mente é o primeiro passo para qualquer mudança pessoal. São nossos pensamentos que comandam nossas ações e também são eles que desencadeiam todos os nossos sentimentos. Não é por acaso que os grandes mestres, gurus e personalidades bem sucedidas dizem que a chave para o “sucesso” está na mente.

Existem infinitos meios para acessar o Eu Maior e conseguir controlar a mente, mas todos eles possuem algo em comum, o AUTOCONHECIMENTO. Mas para se conhecer de verdade, é necessário acabar com as ilusões que criamos sobre nós mesmos, conhecer o falso ego e transcender esse fictício centro que criamos. Isso mesmo, é preciso estar disposto a morrer inúmeras vezes, para poder sempre RENASCER, cada vez mais forte e consciente.

No meu caso, confesso que demorei bastante pra enxergar essa ideia de falso ego, e sigo tomando vários tombos e incontáveis escorregadas… mas sempre procuro me levantar novamente, buscando meu verdadeiro centro e tentando me posicionar no Eu Maior. Uma verdadeira corda-bamba, mas com bastante treinamento vamos ganhando mais equilíbrio.

*No próximo post vou compartilhar um pouco da minha caminhada e busca pessoal, descrevendo alguns passos que me levaram a estar mais “firmado” e consciente. 

Mas quero finalizar esse artigo dizendo que não existe uma fórmula mágica pra nada, cada Ser é um Universo diferente e quem mais sabe sobre sua vida é você. Então se quer a resposta para essas perguntas da vida e se realmente deseja alcançar um “sucesso” (seja ele qual for), olhe para dentro, encare o espelho de frente, e pare de se esconder de você mesmo. Seja com drogas, consumismo, entretenimento, status, vida social e até mesmo algumas doenças… qualquer tipo de vício que esteja camuflando quem você realmente é, e te fazendo viver uma vida de ilusões e desilusões. 

Criamos milhões de desculpas para não encarar a realidade, (e tenho certeza que ao ler esse post você já criou várias!). Isso é apenas a sua mente “te protegendo” do sofrimento e lutando para manter sua querida Zona de Conforto intacta. 

Precisamos desapegar do que não nos serve e dar espaço para o novo, ainda que isso muitas vezes pareça impossível. Desde roupas e objetos que acumulamos em nossas casas mesmo sabendo que nunca mais iremos usá-los, até (e principalmente) pensamentos, comportamentos e amizades que nos impedem de alcançar novos patamares de vida.

O novo só acontece quando deixamos o velho para trás, lembre-se que a lagarta tem que morrer para que a borboleta possa aparecer. A semente tem que se quebrar para que possa germinar, crescer e florescer.

Da mesma forma eu te digo que não é fácil se conhecer de verdade. Derrubar as muralhas que construímos e encarar a realidade. Mas quando estiver enfrentando seus desafios diários, onde nada parece te trazer felicidade, pense que é apenas mais um renascimento que está por vir… e que após as tempestades e terremotos de desapego, um sol ainda mais radiante vai brilhar e ressurgir!

Posted In

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s