Me encontrando profundamente… o AUTOCONHECIMENTO é a chave-mestra!

“AUTOCONHECIMENTO” – Como essa ‘palavrona’ entrou em minha vida? E por que falo tanto nela?

Já faz uns 7 anos que venho me questionando de verdade. Me perguntando se “a vida perfeita” que eu vinha construindo realmente fazia sentido pra mim. E no começo não foi nada fácil.

Levar essas dúvidas e crises existenciais para os outros só parecia piorar ainda mais minha situação:

  • Alguns amigos me diziam pra relaxar e deixar “a vida me levar”;
  • Outros pra parar de filosofar e ir trabalhar;
  • E ainda tinham aqueles que percebendo meu desespero me traziam algum meio de amenizar a dor (álcool e outras drogas, baladas, entretenimentos, etc…);
  • Minha família me indicava tratamento psicológico;
  • A terapeuta dizia que os questionamentos eram normais pra minha idade e que eu deveria saber controlar isso tudo para seguir minha “vida normal”;
  • Até chegar ao ponto que eu não estava engolindo mais nenhuma desculpa, e minha terapeuta e família me indicarem o tratamento psiquiátrico (e o uso de remédios), onde com certeza iria me drogar ainda mais e anestesiar o restinho de mim que ainda estava VIVO.

…foi então que resolvi dar um BASTA. Chutar o pau da barraca e ir buscar o foco do problema.

O Coaching, palavrinha bem polêmica que vem sendo muito mal usada e interpretada, foi uma metodologia que me ajudou muito a me conhecer melhor e ter vários insights sobre a vida. E de certa forma me apaixonei, não pelo “Coaching” em si, mas por essa forma de se entender, profundamente e ao mesmo tempo objetivamente. Uma visão em terceira pessoa de si mesmo.

Depois de entrar nessa porta do Coaching, comecei a me aprofundar em diferentes áreas relacionadas ao Desenvolvimento Pessoal, e consequentemente o Autoconhecimento sempre foi o principal foco para isso. 

Entre algumas ferramentas de análise comportamental que avaliam competências e habilidades (os Assessments), me aprofundei no Método Quantum, que fornece relatórios refinados sobre seu perfil e tendências comportamentais, o que me fez conectar alguns pontos que já vinha estudando.

Caí de cabeça nesse universo da busca pelo desenvolvimento pessoal, passando por incontáveis palestras, feiras, vídeos e conferências online… overdose de conhecimentos em busca de uma maior compreensão e atuação mais PRÁTICA.

Poderosos cursos e tocantes histórias passaram a fazer parte da minha vida. E a cada nova informação, mais uma pecinha em minha construção, com novos insights e entendimentos. 

Outro poderoso curso que veio nesta leva foi o ‘Master Mind Lince’, baseado na história e pesquisa de Napoleon Hill, uma especialização em liderança e desenvolvimento de competências e habilidades pessoais.

Além disso, a busca pela espiritualidade me trouxe mais profundidade no que já vinha estudando. Não estou falando de religião, o que pra mim não faz muito sentido, pois se cada um é um universo particular, não é possível criar um conjunto de regras que se apliquem à todo tipo de pessoa. Não existe fórmula mágica!

Passar por diferentes igrejas, templos, terreiros, rituais não só me fez acreditar, mas realmente sentir uma força maior, uma “conexão Universal”. 

E não posso deixar de citar as imersões na floresta com medicinas milenares (em especial a Ayahuasca, que ainda vou falar mais a respeito) que foram verdadeiros divisores de águas em minha vida. Essas vivências “fora do corpo” são literalmente visões em terceira pessoa de si mesmo… e pra quem já vinha imerso nessas buscas internas, isso me proporcionou mais e mais conexões e ligações com tudo o que vinha estudando sobre o Autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Além dos 3 anos viajando pelo Brasil e servindo em trabalhos voluntários, onde mesmo cercado de pessoas sempre caminhei sozinho. E estar sozinho me obrigou a me enfrentar. Sem desculpas, me encarar! Isso, sem dúvidas, foi o maior remédio: parar de fingir ser quem não sou.

Enfim, continuo nessa busca eterna pelo Autoconhecimento, e quanto mais me conheço, mais tenho forças pra mudar. Hoje em dia novas práticas como o Yoga, Massoterapia, oficinas com crianças, e mesmo a arte que sempre esteve presente, vem me ajudando a me conhecer ainda mais. E não existe caminho melhor ou pior, uma vertente não desvaloriza a outra, só agrega. O importante é nunca parar!

Existem infinitas formas de se encontrar, se entender, compreender e se alinhar em uma vida com mais propósito, mas só você pode dizer qual é o seu caminho. VOCÊ é a chave pra isso tudo, basta começar.

Posted In

1 Comment

  1. Parabéns meu filho, pela sua luta e trabalho de superação!
    É um campo muito difícil, sério e importante, mas você tem potencial para concretizar seus objetivos. Deus te acompanhe sempre! 🙏❤️🌹

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s