O que é Yoga?

O Yoga vem se popularizando ao redor do mundo cada vez mais, mas poucas pessoas sabem o real significado dessa prática milenar que vai muito além de exercícios físicos, posturas e respiração.

Mais do que uma filosofia, muitos estudos trazem o Yoga como a primeira ciência da civilização humana, com origem muito antes de qualquer registro escrito. Ciência que estuda o ser humano em todos os níveis (físico, mental, emocional e espiritual) e nossa relação com o Universo (ou fonte de criação).

Derivado do sânscrito “Yuj”, Yoga significa unir, integrar. Mas, aí vem a pergunta:

  • “União” de que? E para que?

A principal “união” que o Yoga traz é entre o corpo, a mente e a alma, com o objetivo de se alcançar o verdadeiro autoconhecimento e então poder acessar a suprema consciência universal.

“SAMATVAM YOGA-UCHYATE”, Bhagavad Gita
– Yoga é equanimidade de mente e espírito

O Yoga do Corpo

O foco do Yoga está bem longe do corpo físico, mas hoje em dia essas práticas vêm roubando a cena. Em um mundo onde a aparência é o que mais importa, aulas de Yoga são dadas como simples exercícios dentro de academias de ginástica. 

Mas na verdade, os famosos “Asanas” (ou posturas corporais) são apenas um meio para atingir a concentração, a contemplação e então entrar em estados meditativos.

Como diz um dos meus mestres, Master Santhosh Kumar da Yogadarshanam, do conhecido para o desconhecido, explicando que é mais fácil começar o processo de autoconhecimento por onde conhecemos um pouco melhor, ou seja, o campo físico, para então explorar planos mais profundos, que é o caso da nossa mente e emoções. E somente então adentrar no desconhecido e místico universo da nossa alma ou espírito.

Entender a Mente

Nosso corpo e nossa mente estão diretamente conectados, por isso o trabalho consciente do nosso corpo ajuda muito na compreensão e controle da nossa turbulência mental.

Saber domar a mente é nosso maior desafio como seres humanos. É na mente que está a origem da maior parte dos problemas e enfermidades, também é nela que está a chave para qualquer tipo de sucesso.

O maior propósito da prática de Yoga é alcançar a meditação, um estado de clareza mental e emocional atingido após extrema concentração.

“YOGAH CHITTA-VRITTI-NIRODHAH”, Patanjali Maharsh
– Yoga é a pausa de modificações da mente

Respirar!

E o melhor remédio? Respirar! 

Inspirar, expirar, inspirar, expirar… e devagarinho acalmar o corpo, aquietar os pensamentos, tranquilizar a mente. Prática básica, que atualmente vem se tornando cada vez mais difícil, tanto pela constante correria e competição do mundo moderno e suas influências externas (overdoses de informação por todos os lados), quanto pela qualidade do ar e dos ambientes em que respiramos.

Por isso juntamente à prática dos Asanas vem os Pranayamas, que são basicamente exercícios de respiração e controle da nossa energia vital (ou Prana).

“A respiração é a ponte entre o corpo e a mente”,
Master Santhosh Kumar (Yogadarshanam)

Caminhos do Yoga

De acordo com as raízes indianas existem 4 caminhos principais:

  • Karma Yoga [o caminho da ação, do serviço e do trabalho]
  • Bhakti Yoga [o caminho da devoção, do amor, da entrega e da rendição ao divino]
  • Jnana Yoga [caminho da sabedoria, do conhecimento e da análise filosófica]
  • Raja Yoga [caminho do controle psíquico, seguindo os Yoga Sutras de Patanjali, também conhecido como os “8 mandamentos do Yoga” ou Ashtanga Yoga]

“YOGAH KARMASU KAUSALAM”, Lord Krishna (Bhagavad Gita)
– Yoga é ação ou comportamento perfeitamente hábil.

Em geral, é comum ver essas 4 linhas praticadas em conjunto, pois o caminho do yoga integra estudo, ação, prática e devoção.

O Ashtanga Yoga de Patanjali define Yoga em 8 partes: os Yamas (princípios éticos e comportamentos sociais); Niyamas (condutas pessoais); Asana (posturas corporais estáveis e confortáveis); Pranayama (expansão do Prana por meio do controle da respiração); Pratyahara (controle dos sentidos); Dharana (concentração); Dhyana (meditação); e Samadhi (puro êxtase ou iluminação); Esses princípios de Patanjali são os principais fundamentos para a criação do Tantra e do Hatha Yoga que surgiram alguns séculos depois.

O Hatha Yoga surgiu como um sistema de asanas e técnicas de purificação com o objetivo de desenvolver o máximo potencial do corpo em busca de consciência e iluminação. E é visto como a raiz do “Yoga” que se popularizou hoje em dia, dando origem a muitas outras vertentes que vêm sendo criadas e praticadas, como Ashtanga Vinyasa, Iyengar Yoga, Kundalini Yoga, Yin Yoga, Swásthya Yoga, Chakra Yoga, Rocket Yoga, entre muitos outros.

Cada vez mais surgem novas escolas e vertentes do Yoga, porém alguns professores mais tradicionais dizem que esses novos métodos vêm “perdendo a verdadeira essência” (o que pode até acontecer com algumas práticas mais superficiais), mas também é um fato de que o Yoga está em constante evolução, como toda ciência, e com certeza existem muitas novas descobertas nesse universo.

Yoga no Mundo Moderno

Muitas ciências ocidentais ainda tratam os preceitos do Yoga como se fossem uma religião por não conseguirem comprovar sua veracidade de acordo com seus próprios critérios. Mas todos os métodos do Yoga são práticas experienciadas, onde o praticante pode sentir seus efeitos, o que vai muito além de qualquer crença ou fé

Mas quanto mais a ciência avança em busca de respostas para a principal pergunta dos seres humanos, “de onde viemos e para onde vamos?”, mais descobrimos que energia e matéria são essencialmente uma coisa só. E consequentemente cada vez mais os conceitos da Yoga são compreendidos e levados a sério.

Yoga é um estilo de vida, uma caminhada individual de autoconhecimento e disciplina que te leva a assumir a responsabilidade pelos seus atos e pelos frutos do que planta, consequentemente te tornando uma pessoa mais generosa e comprometida com você mesmo, com os seres que te circundam e com a terra, te transformando em um verdadeiro ser divino.

“Yoga eleva um homem do nível do homem-animal ao homem-divino”,
Sri Aurobindo

Pela tamanha profundidade do assunto, também se torna impossível definir Yoga em um simples Blog-post, por isso estou começando uma série de artigos sobre o tema, para devagarinho irmos aprofundando no poderoso universo do Yoga.

Nos vemos nos próximos posts! 🙂

*Este artigo foi embasado em minhas experiências, estudos e práticas pessoais, grande parte do conteúdo obtido em um curso de formação de Yoga (Yoga Teacher Training) ministrado pelo mestre Santhosh Kumar (Yogadarshanam, em Mysore, Índia), no estudo do Yoga Integral de Sri Aurobindo e no incrível livro de Mark Stephens, “Teaching Yoga, Essential Foundations and Techniques”.

**Artigo também publicado em inglês pelo site omlove.yoga , confira!
**Article also published in English by omlove.yoga, check it out!

Posted In,

3 Comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s